Enchente de 1974 em Tubarão/SC

Enchente de 1974 a tragédia que devastou Tubarão.

Tubarão é um município brasileiro do sul do estado de Santa Catarina.Tubarão no dia 24 de março de 1974 entrou para a história como uma das maiores catástrofe climática, na História do Santa Catarina na época.



No dia 22, sexta-feira, as chuvas da tarde foram mais intensas nos costões da serra, aumentando sensivelmente o volume dos rios, alagando as áreas baixas.No sábado, dia 23, a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros haviam se mobilizado para socorrer a população dos bairros mais alagados. A Rádio Tubá prestava serviço de informações, alertando a população. As escolas dispensaram os alunos. À tarde a chuva caía forte e ininterrupta. Já havia muitos desabrigados. Várias pessoas estavam deixando suas casas, deslocando-se para lugares mais elevados, como por exemplo o morro da catedral. Mas alguns moradores permaneceram em suas casas, sem acreditar que a água fosse além do que estavam vendo.



O dia 24 de março de 1974, um domingo, ficou marcado como o mais dramático da enchente. A chuva havia parado pela manhã e o nível do rio estava estabilizado, mas no fim da tarde voltou a chover com a mesma intensidade do dia anterior. Ao anoitecer, os que conseguiram dormir acordaram com os pés na água. Na tentativa de se salvar, muitos morreram.




Muitos subiram para o forro da casa, e deste para o telhado. Alguns na tentativa de se salvar, morreram, e outros foram levados juntos com sua casa. Às 9 horas, apagaram-se as luzes, os telefones já estavam mudos. A cidade ficou sem comunicação, isolada. Ao clarear do dia de segunda-feira, a chuva continuava intensa. Um único helicóptero fazia o trabalho de salvamento. Sobrevoava as casas, cujos telhados apareciam, e nos quais se agitavam, desesperadamente, panos de todas as cores.
As residências no morro da catedral recebiam toda a espécie de flagelados em desespero. Não havia alimentos para todos, por isso aconteceu um saque aos Supermercados Angeloni .



Colégio Hercílio Luz, na distribuição de alimentos.

trilhos da estrada de ferro totalmente retrocidos.
















Fundos do Hospital Nossa Senhora da Conceição.


muitas casas foram arrancadas.







No dia 27 de março o sol despertou radiante. As águas do rio Tubarão começaram a baixar deixando atrás de si uma impressionante camada de lama que variava de 30 centimetros a 1,20 metro. As ruas se apresentavam com enormes buracos, entulhados de lama, madeiras e restos do material das casas demolidas. Entre as informações desencontradas, oficialmente são registradas 199 mortes.


Monumento às vítimas da enchente de 1974 - Tubarão - SC

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...