Provas da Uniasselvi - Geografia Econômica

Pra dar aquela forcinha na hora de estudar 📖 ...uma ajudinha :D ✌️  👌  😜


Avaliação Final (Discursiva) - Individual e sem Consulta

Geografia Econômica 


QUESTÃO:
1. A Revolução Industrial constituiu um marco significativo na História do mundo ocidental, por ser considerado o ponto de partida de uma série de mudanças no cotidiano moderno. Os efeitos da substituição do trabalho manual pelo trabalho do homem manobrando aparelhos complicados trouxeram uma carga hereditária ostensiva para a vida em sociedade. Deste ponto, surgiram revoluções na demografia, na agricultura, no comércio, nos transportes e principalmente nos princípios empresariais de administração com relação à inovação da produtividade. Escreva uma redação com a tema: A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E SEUS EFEITOS NA SOCIEDADE.

RESPOSTA ESPERADA:
A revolução foi um dos acontecimentos que mais impactou as sociedades, com relação à forma destas se relacionarem entre si e com a natureza. A exploração do homem pelo homem, através do trabalho assalariado e da mais-valia, fez com uma pequena parcela da população, proprietária dos meios de produção e das técnicas fosse acumulando capital e poderes políticos, econômicos e tecnológicos. 
Entretanto, nenhuma das consequências das revoluções industriais foi tão significativa quanto o processo de urbanização. As populações migraram para as cidades e, com o tempo, o processo de urbanização se completou. As cidades, que antes eram mal organizadas, mal iluminadas e sem saneamento básico foram recebendo infraestrutura que, no decorrer dos anos, melhorou significativamente a vida de seus habitantes, o que levou a um crescimento vegetativo ou demográfico elevado denominado explosão demográfica. Além destes reflexos, há os problemas relacionados com a poluição. As industrias jogaram efluentes de todos os tipos na natureza sem os devidos cuidados, causando eventos catastróficos. Na agricultura, a mecanização do campo, o uso de agrotóxicos, a irrigação e a biotecnologia aumentaram a produção de alimentos.


QUESTÃO:
2. A orientação econômica de Getúlio Vargas para incentivar a industrialização e a modernização do Brasil consistia na intervenção do Estado na economia, aceitando a participação de capitais estrangeiros como associados ao capital nacional, sem se constituir em majoritário. Assim, não poderia dominar setores estratégicos da economia brasileira. O processo da industrialização do Brasil, já iniciado nas décadas anteriores, teve um salto quantitativo e qualitativo após a crise do café, decorrente da crise mundial.  Disserte sobre as transformações que ocorreram no cenário brasileiro durante o governo de Vargas (1930-1945 e 1951-1954) e os principais impactos sociais causados por tais transformações.

RESPOSTA ESPERADA:
Com a crise do café acelerou-se o processo de implantação da indústria através do processo de substituição de importações, com a utilização de capitais nacionais. O governo Vargas responsabilizou-se pela modernização da infraestrutura (indústrias de base e as que fornecessem fontes de energia), com apoio total à intervenção do Estado na economia. O processo de urbanização se acelerou. As consequências foram imediatas: desemprego no campo, êxodo rural; aumento do mercado consumidor e oferta da mão de obra operária, com mudanças na forma de trabalho - agricultura-indústria; crescimento desordenado das cidades; migrações internas do Nordeste para o Sudeste.

QUESTÃO:
3. A industrialização brasileira, ao mesmo tempo em que proporcionou modernização de setores da economia, trouxe também problemas, como, por exemplo, o êxodo rural e o crescimento urbano desordenado. Tais processos exigiram dos governantes medidas para minimizar seus efeitos negativos. Disserte sobre o que foi o êxodo rural, suas causas e consequências.

RESPOSTA ESPERADA:
O êxodo rural é a saída da população do campo para as cidades. Este processo se intensificou nos países de industrialização tardia, com a entrada das empresas estrangeiras ou filiais de multinacionais, que aceleraram o processo do êxodo rural já em curso, pois estes países estavam se desenvolvendo com capitais nacionais. A mecanização do campo, o desemprego e as precárias condições de trabalho, a falta de infraestruturas educacionais e de saúde, com a ilusão da busca por melhores condições de vida aceleraram o êxodo rural. 

Nas cidades, as consequências foram: crescimento rápido acelerado e desordenado, provocando o inchaço dessas cidades. Construção de sub-habitações (favelas); falta de saneamento básico; miséria; condições de vida não adequadas ou dignas; problemas sociais, como violência, tráfico e mendicância.

QUESTÃO:
4. O modo de produção define a organização econômica, social e política das sociedades. Atualmente, o modo de produção predominante é o capitalismo, no qual se inclui o Brasil e demais países da América, Europa, Ásia e África. Disserte sobre o capitalismo, focando na definição e nas suas características.

RESPOSTA ESPERADA:
O capitalismo é um sistema econômico, social e político, cujos meios de produção estão na mão da iniciativa privada, sempre com fins lucrativos. Assim, é baseado na livre iniciativa e no livre mercado, na lei da oferta e procura, cujo objetivo é o lucro. 
O capitalismo é o sistema socioeconômico baseado no reconhecimento dos direitos individuais, em que toda propriedade é privada e o governo existe para banir a iniciação de violência humana. 
A acumulação de capital é livre e estimulada, tornando objetivo praticamente de todos os cidadãos, chegando, muitas vezes, a se tornar obsessão. 
A sociedade capitalista é dividida em classes sociais, em que, muitas vezes, existe grande desigualdade social.

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...