HISTÓRIA DE SNAPE ELEITO O MELHOR PERSONAGEM




Snape é a melhor criação



de J.K. Rowling


Os fãs de “Harry Potter” bateram o martelo: Severo Snape, o taciturno professor de Poções e figura mais ambígua de toda a saga, foi eleito o melhor personagem dentre todos os concebidos pela escritora britânica J.K. Rowling.
Em uma eleição virtual encomendada pela MTV, denominada Copa do Mundo de Harry Potter, os quase 7,5 milhões de fãs de “Harry Potter” que computaram seus votos privilegiaram Snape acima de queridinhos como o trio principal – Ron Weasley, Hermione Granger e o próprio Harry Potter.
Nos livros e nos 8 filmes inspirados por eles, Snape foi, na maior parte do tempo, uma figura dúbia e quase asquerosa, com muitas lacunas em seu passado. Interpretado pelo inglês Alan Rickman, o Snape dos filmes nem sempre teve o mesmo destaque e atenção, mas tudo é reparado em “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2″, que estreia nos cinemas mundiais no dia 15 de julho.
No final da saga, as pontas soltas são amarradas, e aquilo que Snape mantinha oculto vem a tona na sequência de maior voltagem emocional de toda a franquia.
Rickman, naturalmente, oferece um desempenho soberbo, e deixa uma nota amarga pelos filmes anteriores – por tudo o que Snape poderia ter sido, mas não foi. O ator foi informado do triunfo de seu personagem entre os fãs durante a pré-estreia oficial do longa em Nova York, e demonstrou surpresa com a escolha. “Você está mentindo, certo?”, reagiu, atônito, ao anúncio. Outros membros do elenco, porém, endossam por completo a voz dos fãs.
Rupert Grint, cujo personagem Ron foi o segundo mais votado, alegou que essa foi “a escolha certa”. Tom Felton, o Draco Malfoy, havia cantado a vitória de Snape antes mesmo do resultado oficial ser revelado. “Para mim, Snape tem a melhor história de todos”, disse o rapaz. “Duvidei que Ron pudesse batê-lo. Quero dizer, Snape é um grande personagem”, emendou. Felton também chamou a atenção para o destino de Snape, descrevendo o seu final como “maravilhoso”.
Recuperado do choque da vitória de seu personagem, Rickman pode articular melhor seus sentimentos em relação a ele. “Foi um voto pela ambiguidade e pelas coisas que você não sabe exatamente como se deram. Muitos dos valores de Snape não podem ser comentados sem estragar o filme, mas há lá coisas de coragem, determinação, lealdade e também amor”, refletiu Rickman com sinceridade.
Ele levará a taça da Copa para casa (“É feita de chocolate?”, brincou) – e os fãs, após conferirem sua marcante interpretação, poderão até clamar por mais. Quem sabe até uma indicação ao Oscar de Ator Coadjuvante. Um sonho distante, talvez – mas, de novo, Severo Snape sempre foi um personagem envolto em mistério, e Alan Rickman, bem como o papel, esperou até o final para surpreender e revelar o melhor de si.



Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...